O que é WAF e por que investir nessa proteção?

O que é WAF e por que investir nessa proteção?

A internet faz parte da rotina de praticamente todas as pessoas e empresas, e a dependência da rede mundial para operações importantes, entre elas transações financeiras e armazenamento de dados, exige ferramentas de cibersegurança cada vez mais sofisticadas, a fim de garantir a devida proteção.

Neste contexto surge o WAF, Web Application Firewall, uma tecnologia inovadora de blindagem altamente eficaz contra invasões e perigos cibernéticos. Avaliações competitivas para as tecnologias WAF ainda são complicadas e exigem uma prova longa de conceito, porque nomes de funcionalidades semelhantes mascaram discrepâncias significativas na profundidade da segurança. Uma vez em produção, WAF’s continuam a exigir um acompanhamento atento para oferecer um alto valor.

Para você entender melhor o que é, como funciona e por que investir nesse tipo de solução em seu negócio, nós preparamos este artigo com dicas e informações úteis sobre o tema e as vantagens que essa tecnologia pode agregar na prática. Vamos comentar os principais recursos da tecnologia WAF, explicar as opções de implantação e fornecer diretrizes de seleção. Ele irá ajudar os líderes de segurança responsáveis por projetos de aplicações web a entender melhor os benefícios e desafios da implementação de um WAF.

Sendo assim, sem grandes delongas, vamos direto aos pontos. Boa leitura!

Afinal, o que é Web Application Firewall (WAF)?

O WAF, ou Web Application Firewall, é um sistema específico para proteção cibernética, que opera entre o seu site ou aplicativo e o restante da internet, trabalhando como uma espécie de barreira para proteger que ataques e ações nocivas externas cheguem até a sua rede. Isso inclui variados tipos de ação, tais como: DDoS, DoS, Spammers, SQL Injection, XSS Injection etc. Em um contexto mais técnico, enquanto os tradicionais proxies funcionam como meio de proteção somente aos clientes, o Web Application Firewall (WAF) abrange os servidores por completo, agregando assim mais segurança e eficiência nas análises de riscos.

E como funciona o WAF na prática?

O Web Application Firewall opera com um filtro, e pode ser implementado nas mais variadas aplicações web, independentemente de suas complexidades. Com o WAF, o sistema aplica uma série de regras para uma conversa HTTP e tem o intuito de proteger e bloquear possíveis ataques comuns, como XSS, SQL Injection e até mesmo grandes ataques do tipo DDoS antes mesmo que eles cheguem aos seus servidores.

O que levar em consideração na hora de escolher o melhor WAF?

Quem já reconhece os riscos cibernéticos da internet hoje, e a importância de investir em sistemas de proteção avançada, pode ter se deparado com uma infinidade de ofertas e soluções no mercado. No entanto, é preciso se atentar a questões específicas na hora de escolher o WAF adequado para as suas necessidades. E dessa forma, podemos considerar os seguintes fatores como essenciais. Confira!

Opções de Implantação

Você pode implementar um WAF em seus sistemas das mais variadas formas, mas vamos focar nas três formas mais conhecidas e utilizadas, são elas: Rede, Plugins e Nuvem.

Rede

WAFs em rede normalmente encontram-se em um Appliance, que é um hardware dedicado, especificamente projetado para um propósito, onde os fabricantes embarcam seus softwares (firmware) e realizam a comercialização em solução única.Existem Appliances para diversas finalidades, inclusive para aplicações de web application firewall.

Como é instalado no local, o WAF minimiza a latência, mas é a opção mais cara e requer também o armazenamento e a manutenção do equipamento físico.

Mas se os usuários estão em localidades distantes do local de instalação do Appliance, a latência aumentará consideravelmente, sendo assim também não é a melhor opção para ataques do tipo DDoS, visto a dificuldade de distribuir o conteúdo para outros locais que não o do próprio appliance.

Plugins

Na computação, um plugin ou módulo de extensão (também conhecido por plug-in) é um programa de computador usado para adicionar funções a outros programas maiores, provendo alguma funcionalidade especial ou muito específica. Geralmente pequeno e leve. A solução é mais barata do que o WAF na rede e mais personalizável.

As desvantagens do  WAF baseado em hospedagem são o consumo de recursos do servidor local, sua implantação complexa e os custos de manutenção. Esses componentes em geral exigem mão de obra de engenharia e podem sair caro.

Ele monitora seu site WordPress em busca de malware, alterações de arquivos, injeções de SQL e muito mais. Apesar de estar descrito em algumas documentações que protege seu site contra DDoS e ataques de força bruta, essa não é a maneira mais eficiente de bloquear ataques volumétricos. Um grande número de solicitações incorretas ainda aumentará a carga em seu servidor. Por ser um firewall de nível de aplicativo, o WordPress não vem com uma rede de distribuição de conteúdo (CDN) e um plugin não consegue “segurar” o fluxo de requisições, que muitas vezes pode afetar o web-server e não somente a aplicação web ou o banco de dados.

Nuvem

Os WAFs hospedados na nuvem são geralmente administrados pelos provedores do serviço, que disponibilizam uma interface de configuração adequada às necessidades do cliente. Além de fáceis de implantar, são oferecidos em modelo de assinatura – o que os transforma na opção mais econômica e escalável de todos os três tipos.

WAFs baseados em nuvem também têm um custo inicial mínimo, pois os usuários pagam mensalmente ou anualmente pela segurança como serviço e não pagam por um equipamento físico como um Appliance. Eles também podem oferecer uma solução que é atualizada de forma consistente para proteger contra as ameaças mais recentes, sem nenhum trabalho ou custo adicional para o usuário, além disso, são conhecidos pela alta capacidade de mitigar ataques do tipo DDoS.

Escolher entre os três tipos (rede, plugin e nuvem) não é uma tarefa difícil, se você sabe o que precisa. Se precisar de uma ajuda, fale com um de nossos especialistas, estão aqui para ajudar!

Proteção

Continuando, verifique se o WAF que você está buscando fornece proteção contra as dez ameaças de segurança mais críticas identificadas pela comunidade on-line OWASP (Open Web Application Security Project, ou Projeto Aberto de Segurança em Aplicações Web).

O top 10 OWASP foi atualizado em 2021. Seguem as ameaças:

A01:2021-Broken Access Control

A02:2021-Cryptographic Failures

A03:2021-Injection

A04:2021-Insecure Design

A05:2021-Security Misconfiguration

A06:2021-Vulnerable and Outdated Components

A07:2021-Identification and Authentication Failures

A08:2021-Software and Data Integrity Failures

A09:2021-Security Logging and Monitoring Failures

A10:2021-Server-Side Request Forgery

Ter proteção contra o TOP 10 OWASP é o mínimo que um WAF deve ter, pois as ameaças web não se limitam apenas a essas 10 citadas, elas são muitas, das mais diversas possíveis.

Além disso existem as chamadas Zero Day, também conhecidas como vulnerabilidades dia zero, que são vulnerabilidades de segurança recentemente descobertas que os hackers podem usar para atacar sistemas. O termo “dia zero” refere-se ao fato de que o fornecedor ou desenvolvedor acabou de conhecer a falha. E acredite, surgem muitas a cada dia.

Zona de proteção avançada

Hoje, os riscos de ataques e ações cibernéticas são cada vez mais inteligentes e traiçoeiras, o que demanda um trabalho contínuo e detalhista dos desenvolvedores de sistemas de proteção.

Dessa forma, um WAF realmente eficiente precisa apresentar uma zona de proteção avançada contra esses ataques, o que significa oferecer soluções mais amplas e completas de segurança, independentemente da complexidade de seus servidores e aplicações.

Isso inclui, por exemplo, proteção contra ataques DDoS volumétrico por meio de inteligência artificial, que além de identificar os possíveis riscos, ainda ajuda na definição de ações e estratégias a serem tomadas.

Detecção e bloqueio eficiente de ataques

Um dos papéis primordiais de um WAF eficiente é justamente conseguir detectar os riscos de ações e ataques cibernéticos antes mesmo que eles alcancem o seu servidor. Logo, ao escolher o melhor Web Application Firewall para o seu negócio, é fundamental ter  a garantia dessa capacidade tecnológica do sistema e que ele possa realmente garantir proteção prévia e antecipada.

Além disso, o WAF precisa analisar as requisições HTTP, detectar e bloquear qualquer tipo de ameaça, mas sem influenciar ou impactar o desempenho de suas aplicações web.

Praticidade na instalação

Um bom WAF de proteção firewall precisa ser prático e simples de se implementar em seus sistemas web. Logo, valorize e preze por soluções mais modernas, dinâmicas e realmente eficientes nesse quesito. Além disso, o sistema precisa ser escalável e unir monitoramento dos ambientes de sua rede a um trabalho preditivo na busca de incidentes de segurança, análise, detecção, bloqueio e prevenção.

Quais outros benefícios podem ser agregados na implementação de um WAF?

Além de que já foi citado como diferencial na escolha de um bom WAF, este sistema possibilita agregar uma série de benefícios e vantagens exclusivas, que nem sempre outras soluções de proteção cibernética proporcionam.

E para destacar alguns destes pontos, enumeramos a seguir uma lista com características inerentes a um bom Web Application Firewall. Confira!

  • Proteção de alta tecnologia;
  • Segurança comprovada em testes específicos;
  • Sistema com integração a outros dispositivos;
  • Proteção contra Zero Days;
  • Web IPS.

Fora isso, os IPS, Firewalls e Next Generation Firewall (NGFW) geralmente não incluem funcionalidades mais avançadas que um WAF oferece, tais como:

  • Patching virtual;
  • Política de aprendizagem automática;
  • Inspeção de tráfego Web;
  • Anti-DDoS.

Recomendações aos decisores

Você deve levar em consideração implementar a tecnologia WAF em combinação com outras tecnologias e alternativas de segurança, tais como testes de segurança de aplicações e práticas de programação segura.

Avalie a implantação e quais os casos de utilização são aceitáveis para a sua organização, compreendendo os desafios específicos para cada sistema web.

Mantenha seu time informado sobre as tecnologias que você deseja implementar. Conversar sobre segurança não deve ser um tabu, o ideal é que boa parte do time colabore na escolha da melhor solução para o seu negócio. Pesquise, pergunte e reflita sobre os benefícios.

Em resumo, essas são algumas dicas e informações úteis sobre o que é, como funciona e a importância de se implementar um WAF em seus sistemas em tempos de maiores riscos de ataques e ações cibernéticas.

E como bem vimos, há inúmeras soluções ofertadas no mercado, cada qual com diferenciais e propostas exclusivas, mas que nem sempre são capazes de garantir a devida e adequada proteção que a sua rede demanda.

Se você busca uma solução moderna, completa e da mais alta tecnologia em cibersegurança, converse com um de nossos especialistas e conheça os diferenciais do WAF da XLabs. Até o próximo post 🙂



Gostou do artigo? Compartilhe.

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

Faça parte da nossa lista de emails!