Profissionais de TI sofrem com efeitos psicológicos da exaustão

Profissionais de TI sofrem com os efeitos psicológicos da exaustão

Além das demandas e tarefas diárias em seus trabalhos, a manutenção da saúde mental parece ser um novo desafio imposto na rotina de muitos profissionais de TI, que cada vez mais sofrem com efeitos psicológicos da exaustão e esgotamento físico e psicológico.

Fatores como a chegada da atual pandemia e o aumento exponencial de riscos e ataques cibernéticos ajudam a explicar os principais motivos dessa pressão sobre a área recentemente.

E para entender um pouco melhor esse cenário e quais as melhores “saídas” para minimizar esses efeitos negativos, nós preparamos um post exclusivo sobre o tema com dicas e informações úteis.

Sendo assim, sem grandes delongas, vamos direto aos pontos. Boa leitura!

Afinal, por que profissionais de TI estão mais exaustos e esgotados?

Quem atua na área da Tecnologia da Informação certamente concorda com tal afirmação e reconhece os desafios e pressões diárias que o setor encara dia a dia.

No entanto, mais do que uma percepção geral, estudos recentes apontam para a gravidade do problema com base em estatísticas e números mais exatos sobre o problema.

De acordo com um levantamento da plataforma Blind, mais de 70% dos profissionais de TI entrevistados alegaram sofrer algum tipo de efeito psicológico de exaustão em suas rotinas. O chamado Burnout, nome dado à síndrome do esgotamento físico e psicológico por excesso de trabalho, parece ter duas causas principais nesta área: a preocupação com a pandemia e o aumento das demandas por conta de riscos e ataques virtuais às instituições.

E como reverter esse quadro no setor de TI?

Ainda que o desafio seja grande e muitas incertezas pairem sobre o futuro, tratar da saúde mental de seus profissionais de TI pode depender de simples mudanças e investimentos estratégicos da empresa.

Quanto à questão do fator “pandemia”, o avanço da vacinação e novas pesquisas científicas mundiais já nos apontam para estabilidade e normalização do cenário em futuro breve.

Logo, o próprio tempo deve trazer respostas e soluções para minimizar os efeitos na rotina desses profissionais.

Mas e quanto ao segundo fator apontado pelas pesquisas? Se o aumento de riscos e de ataques cibernéticos é algo constante no atual cenário e, comprovadamente, tem sido considerado um dos principais motivos de Burnout entre os profissionais de TI, como reduzir as demandas de trabalho e as preocupações entre esses colaboradores?

Talvez, a resposta para estas perguntas esteja muito mais relacionada ao investimento em novas soluções tecnológicas e na otimização dessa rotina do que qualquer outra alternativa.

Em outras palavras, enquanto persistirem os ataques e riscos cibernéticos (e esta é a tendência), maiores serão as demandas de trabalho dos profissionais de TI e, consequentemente, piores serão os efeitos psicológicos e físicos ligados à exaustão.

Por outro lado, novas ferramentas e soluções, tais como o WAF (Web Application Firewall), tem garantido mais proteção e segurança aos ambientes virtuais das empresas e, em paralelo, otimizado a rotina de trabalho – e preocupações – dos profissionais de TI. Além disso, diversas campanhas e ações para melhorar a qualidade de vida e a saúde mental dos colaboradores têm sido uma aposta recorrente entre diversas empresas, tais como:

  • Planos de saúde mais completos;
  • Atividades físicas antes ou depois do trabalho;
  • Sessões terapêuticas;
  • Massagem, locais de descanso, academias dentro do local de trabalho;
  • Horários mais flexíveis;
  • Meditação, yoga, alongamento etc.

Visto tudo isso, é válido frisar a gravidade da situação e do atual momento, mas também que é possível reverter, ou pelo menos minimizar tal cenário por meio de mudanças na rotina e de investimentos em soluções tecnológicas, que não só agregarão mais tranquilidade ao trabalho de seus profissionais de TI, como também melhorarão o desempenho e segurança de seus ambientes virtuais.



Gostou do artigo? Compartilhe.

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

Faça parte da nossa lista de emails!