As crianças e os perigos do acesso a dispositivos e a internet

As crianças e os perigos do acesso a dispositivos e a internet

O acesso à tecnologia chega cada vez mais cedo ao alcance das crianças. Muitas passam boa parte dos dias com os olhos colados na tela do celular ou tablet, principalmente agora, em tempos de pandemia e quarentena. Em pesquisa realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), 89% da população entre 9 a 17 anos é usuária de Internet no Brasil. Isso equivale a 24,3 milhões de crianças e adolescentes conectados. O estudo ainda revela que, desse número, quase a sua totalidade utiliza o celular como instrumento de acesso à rede, cerca de 95%.

Este significativo número representa também um aumento nas chances de que as crianças tenham acesso aos aparelhos de seus pais, e, consequentemente, às áreas de compra disponibilizadas em diversos aplicativos e no próprio sistema de muitos smartphones. É preciso ficar atento, pois os pequenos podem aprontar e até mesmo causar um grande prejuízo para os pais.

As crianças e os perigos

Nos dia de hoje é fácil encontrar relatos de jovens que gastaram milhares de reais nos cartões de crédito dos pais, como foi o caso do garoto de 3 anos, de Recife, que pegou o celular da mãe e fez uma compra on-line em uma rede de fast food americana, por meio de um aplicativo de entrega de comida. O valor total da compra foi de no valor de R$ 400 e incluía sanduíches, milk shakes, batatas fritas, tortinhas, sucos, garrafinhas de água, sorvetes e até brinquedos.

Um dos maiores problemas é o download de aplicativos maliciosos disfarçados de jogos ou mesmo de aplicativos infantis, fisgando crianças e até mesmo seus pais. Uma vez instalados nos dispositivos, tornam o mesmo vulnerável a invasões e ataques, não só podendo infectar como também roubar informações do aparelho!

A dica de proteção aqui é sempre conferir, em fontes confiáveis, a procedência do aplicativo (seja na loja de aplicativos, pelos comentários ou mesmo fazendo uma rápida pesquisa na internet). E claro, manter os dispositivos, aplicativos e sistemas operacionais sempre atualizados, já que as atualizações trazem melhorias de segurança e consertos de falhas, impedindo acidentes.

Há, ainda, a questão da superexposição da criança aos conteúdos impróprios. Não é incomum ver perfis de crianças e adolescentes em redes sociais, mas você sabia que muitas delas possuem uma idade mínima para uso? Ainda, a cada ano mais crianças e adolescentes sofrem de casos de cyberbullying, com sua intimidade exposta na internet, incentivadas à violência contra os outros e até contra si mesmas. A especialista em Segurança da Informação com foco na proteção digital da criança e adolescente, Gabriella Borges, mantém um perfil nas redes educando os pais, professores e responsáveis sobre riscos como esses, falando até mesmo de casos de sequestro, abuso e demais perigos.

Dicas para proteger as crianças na internet e dispositivos

Se você costuma permitir que seus filhos usem o seu aparelho celular ou tenham seus próprios dispositivos, como tablet e computador, é fundamental instruí-los sobre o que é a internet e o que pode ou não ser feito, para evitar futuros prejuízos. 

Para te ajudar nesta tarefa, separamos algumas dicas para proteger as crianças na internet e nos aparelhos:

Controle parental

Permite que os pais ou responsáveis controlem o que a criança pode assistir e acessar na rede. Está disponível em diversos sistemas operacionais, sites e equipamentos, assim como em roteadores e consoles de jogo. Pode ser instalado por meio de aplicativos pagos ou gratuitos.

Perfis infantis

Diversos serviços e aplicativos permitem que as crianças acessem uma versão exclusiva para suas idades, com acompanhamento e permissões controladas pelos pais. A Netflix, o Messenger e o Facebook são alguns dos exemplos de redes que já possuem estas opções.

Fique de olho nas configurações

Em determinados sistemas operacionais, é possível exigir uma senha para realizar compras, impedir determinados tipos de compras ou até mesmo desativar totalmente as compras. Isso pode variar de acordo com o modelo do aparelho.

Atualizações

É extremamente necessário manter sempre atualizado o sistema operacional do dispositivo. Estas atualizações trazem consertos e melhorias de segurança, corrigindo falhas, e trazem ainda novas funcionalidades de controle dos aplicativos.

Ative todas as senhas e o múltiplo fator de autenticação

Para evitar qualquer tipo de acesso indesejado no seu aparelho, ative as senhas ou autorizações por meio de impressão digital para aprovação de cada compra feita pelo pequeno (seja ela paga ou gratuita). Aconselhamos a ativação do múltiplo ou duplo fator de autenticação também em todas as contas e aplicativos, evitando que as mesmas sejam acessadas, mesmo que a senha seja adivinhada ou vazada.

Em resumo…

Sabemos que a tecnologia pode ser uma grande aliada, mas é preciso tomar certos cuidados. Monitorar o tempo dos seus filhos e conversar sobre os perigos do mundo virtual são algumas das opções para evitar que sua família passe por situações indesejáveis e até mesmo prejuízos financeiros.



Gostou do artigo? Compartilhe.

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp

Faça parte da nossa lista de emails!